Blog da Auto Europe


Dicas para os viajantes solitários

Dicas para os viajantes solitários

De acordo com a mais recente pesquisa da Auto Europe sobre os hábitos de férias dos europeus, passamos cerca de 26 dias por ano de férias, e voamos uma média de 2180 km para chegar ao nosso destino banhado pelo sol. Embora a segurança seja sempre uma das principais prioridades durante uma viagem, é importante não esquecer outros tópicos igualmente importantes, for forma a garantir que aproveita as suas férias ao máximo.

Por exemplo, viajar sozinho pode ser uma experiência bastante assustadora para homens e mulheres, especialmente se estivermos a falar de uma viagem fora da Europa. A experiência, no entanto, não precisa de ser negativa. Por isso, decidimos compilar um conjunto de dicas para os viajantes solitários, para que possam desfrutar a 100% da experiência de viajar sozinho sem medo nem preocupações.

Dicas deviagem

Dica #1: Segurança

O número 1 da nossa lista continua a ser a segurança! Sabemos que existem países mais perigosos do que outros. Um turista desinformado e desatento pode facilmente ser enganado. Por isso, o primeiro passo é estar atento para não cair em situações indesejáveis. Leia sobre a cidade que vai visitar, os crimes ocorridos e as fraudes locais. Vista-se de uma forma discreta, procure não dar nas vistas, nem utilizar objectos de muito valor. Se sair à noite, esteja sempre atento à sua bebida. Nos dias de hoje, a segurança é uma preocupação diária e não somente das férias, por isso estar atento nunca é demais.

Dica #2: Adapte-se ao meio

É verdade que alguns viajantes terão dificuldades em se misturar com a população local e vão sempre parecer turistas aos olhos dos outros. Isto não quer dizer que não vale a pena esforçar-se e tentar integrar-se junto da população local. Isto porque adaptar-se ao meio é diferente do que apenas passar despercebido por entre a multidão de habitantes locais. Para desfrutar plenamente do seu país anfitrião, tente viver ao ritmo de um residente, aliás, experimente viver como um habitante local. Se o modo de vida é mais calmo do que na sua cidade, não se apresse. Desfrute do caminho e aproveite esta experiência a 100%.

Pesquise um pouco sobre o modo de vida, o que se faz naturalmente e o que não se faz nessa determinada cultura. Na Europa temos o exemplo da saudação: alguns países dão beijinhos na cara, outras um aperto de mão, outras um abraço. Ao saber estes pormenores culturais pode evitar algumas situações desconfortáveis, dores de cabeça e problemas de comunicação.

Uma questão também importante é saber dizer “não”. Como turista, pode ser frequentemente abordado para venda de serviços e por vezes os vendedores podem ser bastante persistentes. Por isso, aprenda a dizer não assertiva e educadamente para não se deixar levar por vendedores engenhosos.

Dica #3: Aproveite a cidade que está a visitar

Muitos de nós gostam de ler durante as férias. De acordo com a pesquisa da Auto Europe, os participantes europeus leem em média cerca de 2 livros em duas semanas de férias. No entanto, é importante aproveitar a cidade que está a visitar e tudo o que esta tem para oferecer. Seja ousado e vá beber um café num dos cafés locais e meta conversa com algum cliente. Daí podem surgir conversas interessantes. Se estiver hospedado num hotel, aproveite para descansar na área comum e conversar com outros hóspedes. Uma boa forma de conhecer outros viajantes também é ao fazer algumas excursões diárias.

Dica #4: Experimente as especialidades locais

Tente descobrir que restaurantes frequentam os moradores locais. Estes locais são normalmente mais baratos que os locais turísticos. Em muitos países também pode encontrar venda de comida na rua, o que também pode ser uma boa ideia e claro, mais barata! Os supermercados locais também merecem uma visita. Pode sempre comprar o pão, as frutas, as bebidas mais usuais nesse país e poupar também no lanche e nos petiscos durante o dia.

Dica #5: Aprender algumas palavras

É sempre importante aprender algumas palavras e expressões mais comuns. Não só de uma perspectiva de segurança, mas também de cortesia. Falar na língua local, juntamente com um sorriso podem fazer maravilhas. Tente aprender as palavras básicas que sabe que vai utilizar. As mais comuns são “olá”, “adeus”, “obrigada”, por exemplo. Se tiver tempo, aprenda algumas frases também. Por exemplo, frases como “onde fica o hospital?”, “onde fica a caixa multibanco mais próxima?”, “onde está o centro de informações turísticas?”,  entre outras, podem ser úteis durante a sua visita. De acordo com a pesquisa da Auto Europe, pedimos cerca de 2 vezes indicações depois de nos termos perdido. Assim sendo, saber algumas destas frases na língua nativa do país que está a visitar pode ser bastante útil nessas situações.

E se acha que não tem jeito para línguas, não desanime. Segundo o mesmo estudo, aprendemos cerca de 5 novas expressões quando estamos de férias. Por isso, ainda há esperança! 😛

Já fez alguma viagem sozinho? Conte-nos a sua experiência como viajante solitário. E se tiver mais dicas para os outros viajantes solitários, pode sempre partilha-las connosco no espaço de comentários abaixo. Boas viagens.

Posted in Hábitos de férias. Bookmark the permalink.

Deixe a Sua Resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *