Blog da Auto Europe


Descubra a Europa em 24 deliciosos pratos – Parte 1

Se este Verão, por qualquer motivo, não pôde viajar, não desespere. Porque nós sabemos que a época das férias é a altura ideal para explorar novos destinos e descobrir novos sabores, trouxemos-lhe uma lista com alguns dos mais deliciosos pratos europeus, para que possa partir numa jornada de sabores e descobrir as delícias de alguns países do Velho Continente. Sim, porque a Europa é muito mais do que história, reis e rainhas, castelos e igrejas. É também o lar de algumas das mais fantásticas iguarias do mundo!

Como já deve ter imaginado, não seria possível mencionar todos os países numa única publicação, por isso escolhemos 24 destinos e os seus respectivos pratos tradicionais. Continue a ler, garantimos que vai valer a pena!

Alemanha

Saeurbraten

Os alemães são famosos pelo seu amor pelos pratos de carne, e o Sauerbraten (sauer = amargo/marinado e braten = assado) é um prato de carne assada que é considerado um dos pratos nacionais. Pode ser feito com diferentes carnes, que são marinadas em vinho, vinagre, especiarias, ervas. A carne pode marinar até 10 dias e esta receita é ideal para enternecer carnes mais baratas. Normalmente a carne é servida com couve ou chucrute e bolinhos de batata (knoedel), e é acompanhada com uma cerveja pilsner.

Pratos europeus - Saeurbraten

Saeurbraten

Croácia

Fritule

Sendo um dos doces mais comuns da costa da Croácia, fritule consiste em pequenas bolas fritas, preparadas com farinha, passas, um toque de rum e raspas de limão. É especialmente popular durante os meses de Inverno, mas como pode imaginar, as crianças (e os adultos também) não vêm qualquer problema em comer os doces em qualquer altura do ano. Não é muito comum encontrar fritule em restaurantes, mas estarão disponíveis em muitas das barracas espalhadas pelas ruas da costa croata.

Áustria

Wiener Schnitzel

Sendo o prato austríaco mais famoso, o Wiener Schnitzel tem (supostamente) como origem a famosa Cotoletta alla Milanese (Itália). Era o prato favorito do General Radetzky que o introduziu em Viena. Originalmente confeccionado com vitela, a utilização da carne de porco tornou-se bastante popular ao longo dos tempos e actualmente encontra as duas opções em quase todos os restaurantes. A carne é normalmente envolvida em faninha, ovos e pão ralado e depois frita em manteiga.

Pratos europeus - Wiener Schnitzel

Wiener Schnitzel

Dinamarca

Frikadeller

Frikadeller, a versão dinamarquesa das almôndegas, são pequenas bolas de carne moída (porco ou bife) fritas, tradicionalmente preparadas com cebola picada, ovos, leite, pão ralado, sal e pimenta. Como prato principal é normalmente servido com batatas cozidas e molho de carne e algumas vezes com repolho roxo e beterrabas em conserva. Apesar de poderem ser encontradas noutras regiões da Europa, como a Alemanha, Noruega, Polónia, Rússia, Estónia e a Holanda, a receita dinamarquesa é sem dúvida a melhor.

Bélgica

Moules frites/Mosselen- friet

O Verão é a época do mexilhão na Bélgica. Oriundos do Mar do Norte esses mexilhões, que normalmente são mais frescos e maiores do que os franceses, são cozidos num caldo de vegetais e vinho branco ou em cerveja. E nada complementa melhor um tacho de mexilhões do que uma bela porção de batatas fritas. Sim, porque depois que devora os mexilhões, o caldo que sobra será o molho perfeito para as batatas fritas.

Pratos europeus - Moules frites

Moules frites

Finlândia

Poronkäristys

As renas podem ser encontradas na Lapónia, a província nortenha finlandesa e, segundos estudos, a sua carne é um dos alimentos mais saudáveis que se pode consumir, uma vez que é rica em B-12, omega-3 e omega-6, além de ser magra. E é deliciosa!

Servida com puré de batata, este prato é popular em todo o país e pode ser encontrado a qualquer altura do ano.

Bulgária

Salada shopska

Internacionalmente famosa, essa salada búlgara é simples mas deliciosa. É uma combinação eficiente de tomates em cubos, pepinos, cebolas e pimentas, com queijo sirene e salsa. Quer seja um prato centenário do grupo etnográfico Shopi (como o nome sugere) ou uma invenção do operador turístico comunista búlgaro dos anos 50, Balkantourist, a salada Shopska é o aperitivo perfeito para acompanhar um cálice de rakia no início de uma refeição na Bulgária. Curiosamente, as cores dos principais ingredientes da salada são também as cores da bandeira nacional do país (queijo = branco, pepino = verde e tomates e pepinos = vermelho).

Pratos europeus - Salada shopska

Salada shopska

França

Pot-au-feu

Pot-au-feu, literalmente traduzido por “panela no fogo” é um guisado tradicional simples, feito com carne, ossos e legumes, cozinhados no mesmo pote. Nos tempos antigos, quando as casas não tinham os sistemas de aquecimento eficientes, um pot-au-feu era mantido no fogo durante os meses frios do Inverno. À medida que se retiravam porções, novos ingredientes eram adicionados ao pote. Estes ingredientes eram geralmente sobras e tudo o que estava à mão, como cortes de carne barata que precisavam ser cozidos por um longo período.

Hoje em dia o pot-au-feu é preparado para uma única refeição, mas continua a ser um conforto alimentar saudável e económico nos dias frios do ano.

Espanha

Paella

Na região de Valência costuma-se dizer que é possível comer um prato diferente de arroz a cada dia ao longo do ano. Mas para já vamos nos concentrar na versão mais conhecida, a paella. Famosa em todo o mundo, esse prato valenciano de arroz tem muitas variações, porém os ingredientes mais comuns são o frango ou coelho, açafrão, ervilhas e outras verduras. Muitas receitas incluem também uma selecção de frutos do mar – lula, mexilhões, mariscos, camarão, scampi – ou peixe. Mas o ingrediente mais importante (obviamente) é o arroz. E os tipos ideais para a paella são as variedades bomba ou calasaparra, cultivadas na costa leste espanhola e particularmente recomendáveis por absorver os sabores de todos os ingredientes.

Pratos europeus - Paella

Paella

Letónia

Pelēkie zirņi ar speķi

Pode parecer um bocado minimalista, mas ervilhas cinzentas com bacon (pelēkie zirņi ar speķi) e cebola é considerado por muitos como o prato mais representativo da Letónia. É um tipo de guisado feito com uma variedade local de ervilha seca (um pouco como um grão de bico), misturada com cebola frita e bacon picado. Segundo consta, o prato foi criado numa das longas noites frias Inverno, quando locais mergulharam na sua provisão de alimentos secos, tendo como resultado este prato delicioso e bastante saciante.

Hungria

Gulyás (goulash)

O goulash é sem dúvida um dos pratos mais famosos da gastronomia húngara. O nome deriva do gulyás (pastores), que preparavam as suas refeições ricas e gratificantes em potes sobre um fogo aberto. Por esse motivo, o goulash actualmente preparado em potes é considerado a versão mais autêntica. Cada uma das regiões tem a sua própria variante, mas a versão básica é um prato entre uma sopa e um guisado, com bife (por vezes porco ou vitelo) cenoura, batata, especiarias e colorau. Apesar de ter uma longa história, que começa em algum ponto do século IX, este prato só se tornou um símbolo nacional e instrumento da preservação da identidade húngara no século XIX.

Pratos europeus - Gulyás (goulash)

Gulyás (goulash)

Irlanda

Irish stew

Quando se trata de pratos confeccionados numa única panela, nenhum outro bate a simplicidade do Irish stew (guisado irlandês). Tradicionalmente preparado com carne de carneiro, lentamente cozinhada por horas até a carne ficar tenra, este prato também leva cebola, batatas e, em alguns casos, cenoura. Hoje em dia é comum encontrar receitas preparadas com carne de cordeiro, uma vez que não é muito fácil encontrar carne de carneiro verdadeiramente boa, ervas (tomilho, salsa, folhas de louro) e caldo de carne, para um sabor mais intenso.

Posted in Europa, Viagens. Bookmark the permalink.

Deixe a Sua Resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *