Blog da Auto Europe


Algumas tradições de Natal pelo mundo

Algumas tradições de Natal pelo mundo

O tempo do Natal está quase a chegar e algumas pessoas já estão a fazer a contagem decrescente desde o ano passado – a preparação dos presentes, a decoração da casa, os doces, e a espera do início das festividades para ter a família toda reunida. Outras pessoas não têm um espírito natalício tão fincado, hibernando sempre que a música “All I want for Christmas is you” passa na rádio. Independentemente da sua posição nesta época festiva, é justo dizer que algumas tradições maravilhosas e únicas são abraçadas em todo o mundo no Natal.

Se a comemoração do Natal está a tornar-se aborrecido para si, pode ser a hora certa para introduzir novas tradições de Natal. Deixamos aqui alguns exemplos para se inspirar 😛

A cabra de Gävle, Suécia

Todos os anos, a cidade sueca de Gävle comemora a época natalícia ao construir uma cabra gigante de palha. No ano de 1966, a cabra de Gävle foi destruído na véspera de Ano Novo, e desde então, a queima da cabra de palha foi-se tornando numa tradição, ainda que num sentido malicioso. Normalmente, a cabra é queimada por alcoólicos incendiários. Este ano, a cabra de palha durou menos de 24 horas, mesmo com a presença de câmaras de alta tecnologia e segurança. Os autores do crime conseguiram escapar a qualquer uma das câmaras, conseguindo chegar perto da cabra de palha enquanto um dos guardas estava na pausa. Surpreendentemente, a cidade não quer que a cabra seja queimada. Em 2001, um turista norte-americano foi preso e multado por o fazer.

A cabra de palha de Gävle, Suécia

Os Krampus, Alemanha e Áustria

Se já precisou de uma maneira de fazer com que as crianças se portem bem neste Natal, aqui tem a solução! No folclore alpino austríaco-bávaro, o Krampus é uma figura cornuda e antropomórfica que se assemelha a um “meio-bode, meio demónio”. Durante a época de Natal, o Krampus castiga as crianças que se portaram mal, em contraste com o São Nicolau, personagem mais razoável, que recompensa os bem-comportados com presentes. Pessoalmente, este último parece ser a opção mais favorável para as nossas crianças.

 Os Krampus, Alemanha e Áustria

KFC no Natal, Japão

Com apenas um por cento da população a praticar o cristianismo, o Natal não é um feriado nacional no Japão. No passado, os estrangeiros que visitavam o Japão nesta época natalícia, tinham uma tarefa difícil: encontrar um peru ou frango para o Natal. A tarefa era realmente tão complicada que frequentemente tinham de ir ao KFC (Kentucky Fried Chicken – restaurante de fast food). A cadeia de fast food respondeu a esta tendência com uma campanha de marketing altamente bem sucedida incitando os nacionais a visitar as lojas no Natal. O trabalho de marketing desta cadeia alimentar foi tão bem feito que as pessoas têm, muitas vezes, de encomendar a sua refeição com antecedência e esperar em longas filas para entrar na loja nesse dia.

KFC no Natal, Japão

Código postal do Pai Natal

Se está a perguntar porque nunca recebeu o jet-ski ou animal de estimação exótico que pediu ao Pai Natal no ano passado, pode ter sido porque não incluiu o código postal na carta que lhe enviou. Em 1973, um grupo de empregados do Canadá Post verificou que existiam várias cartas dirigidas ao Pai Natal e, desde então, os funcionários e voluntários respondem a cerca de um milhão de cartas por ano, que são dirigidas ao Pai Natal com o código postal H0H 0H0 🙂

Qual é o código postal do Pai Natal

Teias de aranha na Ucrânia

Conta uma lenda da Ucrânia, que uma viúva pobre encontrou uma árvore de Natal a crescer no seu quintal durante os meses de verão. Os seus filhos ficaram emocionados e super contentes por finalmente terem uma árvore, mas a mãe não tinha dinheiro para decora-la. Quando a família acordou na manhã de Natal, uma aranha tinha decorado a árvore, tecendo uma teia à volta da árvore. Em resultado desta lenda, as pessoas na Ucrânia esconder uma teia de aranha nas suas árvores de Natal e quem a encontrar no dia de Natal terá sorte nesse ano.

Tradição da teia de aranha na Ucrânia

Natal na Austrália

Na Austrália, o Pai Natal dá ao Rudolfo e aos seus amigos um merecido descanso e troca-os por cangurus. Ele também pode viajar pelo país na sua prancha de surf ou no seu barco salva-vidas. As pessoas gostam de se reunir em grandes grupos em locais ao ar livre nas cidades para cantar à luz das velas, e algumas pessoas decoram as suas casas com “Christmas Bush”, que é uma planta nativa da Austrália, com flores creme que muitas vezes ficam vermelhas nas semanas que antecedem o Natal. Os australianos também realizam churrascos nas praias ensolaradas – com cerveja fresca e frutos do mar frescos. Um recorde mundial do Guinness oficial foi estabelecido em 2015 em Bondi Beach para a maior aula de surf do mundo, que incluiu 320 moradores vestidos de Pai Natal.

Pai Natal na praia

Nisse ou Tomte na Escandinávia

Nisse ou Tomte é uma criatura mitológica do folclore escandinavo associado com o solstício de inverno e a época do Natal. Dizem que é uma criatura com até 1 metro de altura, uma barba branca longa e com um chapéus em bico vermelho. Eles têm uma aparência semelhante à de um gnomo de jardim e o seu objectivo é cuidar do bem-estar dos animais. Os habitantes deixam comido ao Nisse ou Tomte porque se acredita que, se este ser não for alimentado, no ano seguinte os animais irão ter doenças e morrer.  Além disso, na Noruega dizem que todas as vassouras devem ser escondidas. A história conta que os noruegueses, há muitos anos atrás, acreditavam que bruxas e espíritos maldosos saíam na véspera de Natal e roubavam as suas vassouras para andar com elas. Infelizmente, isso realmente não acontece tanto quanto gostaríamos de acreditar.

No Natal na Noruega use o aspirador em vez das vassouras

Se vai passar o Natal a casa e necessita de um carro de aluguer, não hesite em ver as ofertas online no nosso website ou ligue grátis desde Portugal 800 180 408.

A Auto Europe deseja-lhe um Feliz Natal!

Posted in Família, Natal. Bookmark the permalink.

Deixe a Sua Resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *